Por que não usamos os mapas do Google no IXCMaps

Uma dúvida frequente sobre o IXCMaps é por que as camadas de mapas não são baseadas nos mapas do Google. Neste artigo, vamos descrever as motivações que nos levaram a não utilizar os mapas do Google e as alternativas presentes na ferramenta.

APIs de mapas e seu funcionamento

Atualmente existe uma grande variedade de APIs que fornecem dados de mapeamento. Na versão atual do IXCMaps, trabalhamos com dados fornecidos pelas APIs do BingMaps , MapBox, OpenStreetMaps e mais recentemente também com os mapas do HereMaps.

Os mapas são carregados na camada visual através de requisições baseadas no posicionamento do mapa e no nível de zoom aplicado a ele. Essas informações são enviadas através de requisições para o servidor de mapas da API. O servidor retorna o mapa fragmentado em pequenas partes numeradas conhecidas como pastilhas(tiles) ou blocos, que quando juntadas formam a visão do mapa. A tecnologia por trás do IXCMaps tem a necessidade de acessar diretamente as pastilhas fornecidas pelo servidor de mapa, sendo necessário na orientação da camada de desenho onde são carregados os elementos (áreas de seleção, cabos, caixas, clientes, etc) .

Termos de uso da API do google

As APIs do Google possuem um alto nível de restrição de uso quando comparado as demais APIs de mapas existentes. Como já citado anteriormente, o IXCMaps necessita acessar as pastilhas do mapa para que seu funcionamento seja eficaz. Segundo os termos de uso da API, o acesso direto as pastilhas do mapa violam as restrições previstas na licença, como consta em seus termos de uso que podem ser acessados neste link.

Existem maneiras de desenvolvimento tornam possível o acesso das pastilhas do mapa fornecidos pelo Google, mas que violam os termos de uso. Porém, devido ao alto custo de manutenção e principalmente pelo fato da ilegalidade deste processo, torna a possibilidade de integração com a API descartada até o momento.

-

voltar ao menu IXCMaps